quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Estreias da semana – 14 de dezembro


Veja os principais destaques em estreia esta semana nos cinemas brasileiros:

O Hobbit – Uma Jornada Inesperada (The Hobbit: An Unexpected Journey)

O Hobbit - Uma Jornada Inesperada - poster
Direção: Peter Jackson
Roteiro: Fran Walsh, Philippa Boyens, Peter Jackson e Guillermo del Toro, baseado no livro de J.R.R. Tolkien
Elenco: Ian McKellen, Martin Freeman, Richard Armitage, Ken Stott, Graham McTavish, William Kircher, James Nesbitt, Stephen Hunter, Dean O’Gorman, Aidan Turner, John Callen, Peter Hambleton, Jed Brophy, Mark Hadlow, Adam Brown, Ian Holm, Elijah Wood, Hugo Weaving, Cate Blanchett, Christopher Lee, Andy Serkis, Sylvester McCoy, Barry Humphries, Jeffrey Thomas, Michael Mizrahi, Lee Pace, Manu Bennett, Conan Stevens, John Rawls, Stephen Ure, Timothy Bartlett, Bret McKenzie, Kiran Shah, Benedict Cumberbatch, Glenn Boswell, Thomas Robins.
Gênero: Aventura
Duração: 169 minutos
Sinopse: A trajetória de Bilbo Bolseiro (Martin Freeman), que enfrenta uma jornada épica para retomar o Reino de Erebor, terra dos anões que foi conquistada há muito tempo pelo dragão Smaug. Levado à empreitada pelo mago Gandalf, o Cinza (Ian McKellen), Bilbo encontra-se junto a um grupo de 13 anões liderados pelo lendário guerreiro Thorin Escudo-de-Carvalho (Richard Armitage). A jornada leva-os a terras traiçoeiras repletas de Goblins e Orcs, Wargs mortais e Aranhas Gigantes, Transmorfos e Magos. Embora o objetivo aponte para o Leste e ao árido da Montanha Solitária, eles devem escapar primeiro dos túneis dos goblins, onde Bilbo encontra a criatura que vai mudar sua vida para sempre, Gollum (Andy Serkis). A sós com Gollum, às margens de um lago subterrâneo, o despretensioso Bilbo Bolseiro não só descobre sua astúcia e coragem, mas também ganha a posse do “precioso” anel, que está ligado ao destino de toda a Terra-Média, de uma maneira que Bilbo não pode imaginar.
Notas: Baseado na obra homônima de J.R.R. Tolkien, mesmo escritor da trilogia O Senhor dos Anéis.
O filme foi rodado com 30 câmeras Red Epic, uma das mais modernas disponível na época das filmagens.
Inicialmente o livro O Hobbit renderia apenas dois filmes. Entretanto, após o término das filmagens, o diretor Peter Jackson e a Warner Bros concordaram em redividir o material rodado em três longas. Desta forma, O Hobbit – A Desolação de Smaug será lançado em dezembro de 2013 e O Hobbit – Lá e De Volta Outra Vez chegará aos cinemas em julho de 2014.
O orçamento dos filmes é estimado em US$ 500 milhões.

Amor Em Trânsito (Amor En Tránsito)

Amor Em Trânsito - poster
Direção: Lucas Blanco
Roteiro: Roberto Montini e Lucas Blanco
Elenco: Sabrina Garciarena, Verónica Pelaccini, Lucas Crespi, Damián Canduci.
Gênero: Comédia
Duração: 95 minutos
Sinopse: Com tudo preparado para ir para Barcelona e encontrar namorado, Mercedes (Sabrina Garciarena) encontra com Ariel (Lucas Crespi), que acaba se transformando em uma companhia muito agradável. Paralelo a isso, Juan chega à Argentina, depois de muitos anos fora em busca de uma mulher, mas acaba conhecendo Micaela (Verónica Pelaccini).
Notas: Vencedor do prêmio de Melhor Filme pelo júri popular e pela crítica no Festival Internacional de Mar del Plata 2012.
Orçamento estimado de ARS 1,200,000.

Liv & Ingmar – Uma História de Amor (Liv Og Ingmar)

Liv & Ingmar - Uma História de Amor - poster
Direção: Dheeraj Akolkar
Roteiro: Dheeraj Akolkar
Elenco: Ingmar Bergman, Liv Ullmann, Max Von Sydow, Harriet Andersson.
Gênero: Documentário
Duração: 81 minutos
Sinopse: Liv Ullmann tinha apenas 25 anos, e era uma atriz novata com poucos filmes no currículo. Ingmar Bergmantinha 46 anos e já era considerado um dos maiores cineastas vivos do seu tempo. Eles dois se encontraram nessa época, e ele a convidou a trabalhar num filme chamado Persona, e a partir daí nunca mais se separaram. Bergman dirigiu Liv em doze filmes, e eles formaram durante muito tempo uma colaboração muito rica para o cinema. Apesar de terem vivido como casal durante apenas 5 anos, eles continuaram trabalhando juntos, vivendo um relacionamento que durou 42 anos. Um documentário sobre a longa relação dessa dupla que segundo Bergman, passaram a vida toda “dolorosamente conectados”.
Notas: Indicado ao Gold Hugo de Melhor Documentário no Festival Internacional de Cinema de Chicago 2012.

Azul Profundo (Apnoia)

Azul Profundo - poster
Direção: Aris Bafaloukas
Roteiro: Giannis Tsiros e Yiannis Tsiros
Elenco: Youlika Skafida, Sotiris Pastras, Andrianna Babali, Giorgos Karamihos, Akilas Karazisis, Iro Moukiou, Lydia Fotopoulou, Alexandros Balamotis, Antonis Karistinos, Nikos Nikolaou, Natalie Pavlov, Vagelis Rokos, Theodora Samsona.
Gênero: Drama/Suspense
Duração: 87 minuto
Sinopse: Dimitri (Sotiris Pastras), 23 anos, nadador. Depois de conseguir sucesso em campeonatos europeus, ele mergulha nas águas de uma piscina escura. E assim como seu corpo flutua na água, as memórias do passado inundam sua mente, lembrando-lhe sobre seu relacionamento com Elsa (Youlika Skafida), uma ativista ambiental que desapareceu misteriosamente.
Notas: Longa de estreia do diretor grego Aris Bafaloukas.
Vencedor do prêmio do London Greek Film Festival 2011 nas categorias melhor diretor (Aris Bafaloukas) e melhor atriz (Youlika Skafida).

Zarafa (Zarafa)

Zarafa - poster
Direção: Rémi Bezançon e Jean-Christophe Lie
Roteiro: Alexander Abela e Rémi Bezançon
Elenco: Max Renaudin Pratt, Roger Dumas, Déborah François, Simon Abkarian, François-Xavier Demaison, Vernon Dobtcheff, Ronit Elkabetz, Mohamed Fellag, Thierry Frémont, Philippe Morier-Genoud, Clara Quilichini, Mostéfa Stiti.
Gênero: Animação
Duração: 78 minutos
Sinopse: Sob um baobá, um velho conta às crianças a história da amizade entre Maki (Max Renaudin Pratt), de apenas 10 anos, e Zarafa (Déborah François), uma girafa órfã. O animal foi dado ao rei francês Charles X (Roger Dumas) por Muhammad Ali, do Egito. Em meio a uma longa jornada que vai do Sudão até Paris, Maki e Zarafa vivem diversas aventuras.
Notas: Filme pré selecionado ao Oscar de Melhor Animação 2013.
Orçamento estimado de € 8,6 milhões.
Zarafa causou polêmica em seu lançamento na França, já que recebeu acusações de ter distorcido fatos históricos sobre como a girafa foi tratada ao longo da viagem. Por causa disto, o Museu de História Natural do país criou uma exposição temporária chamada “A Verdadeira História de Zarafa”, apresentando sua versão da história.